Mente poética

"Prefere morrer inteiro/Pelo corte da navalha."

22 de junho de 2015

 

Cavaleiro medieval

 

Espaldeirada no ombro,

Lado direito, com firmeza,

Sobreveio do escombro,

Cavaleiro de nobreza.

 

Perfeição matemática

No manejo da espada –

Entrega eclesiástica.

Armadura, em aço, pesada.

 

Nos pés, esporas douradas,

No peito, cota de malha,

No brasão, rosas gravadas,

Coração, corte em navalha.

 

Corcel pronto para combate,

Cavaleiro para batalha,

Todavia, o embate

Gira em torno da navalha.

 

Ele sabe, a vida é dura –

Disso sabe o cavaleiro –

É pesada a armadura,

Proteção é cativeiro.

 

Desarma-se o cavaleiro,

Armadura não lhe calha,

Prefere morrer inteiro

Pelo corte da navalha.

 

Rivo Simões

 

Foto: picapixels/reprodução

Reflexão da informação, o sopro do tempo, poesia, poema, compostamente
Reflexão da informação, a voz dos cristais, poesia, poema, compostamente